Museu amigo do idoso

Com as mesmas premissas do premiado projeto Deficiente Residente, também do Museu do Futebol, o Museu Amigo do Idoso visa à melhoria ao atendimento à pessoa idosa a partir de necessidades indicadas pelos próprios idosos, em convívio com a equipe do educativo do museu.
O número médio de idosos recebidos pelo Museu do Futebol é cerca de 10 mil por ano. Já a proporção de idosos em relação aos demais visitantes, vem aumentando: 3% em 2014, 3,5% em 2015 e até maio de 2016 somam 5%. As pessoas com mais de 60 anos pagam meia-entrada e representam um perfil de visitantes com potencial de crescimento. Para isso, o museu precisa tornar-se um espaço preparado para receber esse público.
A atenção do Museu do Futebol aos idosos vai ao encontro dos últimos dados populacionais, que mostram a tendência de ampliação do número de pessoas com mais de 60 anos no país. Na PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2013 apontou 13%, ou mais de 26 milhões de idosos no Brasil. Envelhecer não é mais visto como uma fase de inatividade, ao contrário, é preciso ampliar a oferta de atividades para a população idosa.

23062016_MuseuAmigodoIdoso (1) 10052016_Amigo do Idoso (5)

DEFICIENTE RESIDENTE

O Museu do Futebol tem como princípio promover ampla acessibilidade ao público visitante. Equipado arquitetônica e tecnicamente com os recursos necessários a essa demanda, desde a sua inauguração, em 2008, procura investir na mudança da compreensão sobre as capacidades de interação e apreensão do contexto museológico pelas pessoas com deficiência. Seguindo este princípio, em 2010, o Museu do Futebol iniciou o Projeto Deficiente Residente – experiência pioneira desenvolvida pela equipe do Museu – cujo principal objetivo é atuar na área comportamental, incidindo e transformando o próprio atendimento oferecido pela equipe. Quer saber mais? Clique aqui!

DIÁLOGOS ENTRE ACERVOS PARA ALÉM DE QUANDO A BOLA ROLA

Em parceria com o Museu da Pessoa, o Núcleo Educativo do Museu do Futebol elaborou o roteiro “Diálogos entre acervos para além de quando a bola rola”, disponível no link: roteiro-educativo-futebol. Destinado a pesquisadores, professores a todos interessados no tema futebol, o roteiro permite um novo olhar sobre a exposição principal e aos acervos do Museu da Pessoa e do Museu do Futebol. A palestra “Ações entre Museus a experiência de construir uma roteiro educativo colaborativamente” realizada pelo Museu do Futebol no webinar promovido pelo Museu da Pessoa, em 28/11/16, e as demais palestras do evento estão disponíveis no link: clique para assistir. O webinar e os roteiros educativos são ações do projeto "Difusão de Acervos e Metodologia de registro de história de vida do Museu da Pessoa, contemplado no ProAC edital 18/2015 – Difusão de acervos museológicos, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

Carlitos na Grande Área

O projeto Carlitos na Grande Área surgiu do interesse em promover o diálogo entre o ensino não formal e formal, envolvendo os educandos freqüentadores das instituições formais de ensino – escolas- e instituições não formais – Museus.

Aproximações

O projeto Aproximações tem por princípio promover o encontro entre duas instâncias da sociedade, que por meio de seus indivíduos, dão vida a realidades com conceitos e práticas significativamente diferentes: os cidadãos inseridos na sociedade por meio de códigos sociais pré–estabelecidos e os que vivem à margem, numa condição de vulnerabilidade social. A equipe de educadores realizou contato com pessoas que frequentam a Praça Charles Miller na condição de moradores, ou de trabalhadores informais (vendedores de bandeiras, guardadores de carros, etc.). O objetivo do projeto? Estabelecer o contato com o outro, como meio de conscientizá-lo e reinseri-lo num ambiente cultural.
►Artigo sobre Projeto Aproximações versão digital